Home Violência Criança de dois meses morre após ser jogada em poço em Alcântaras,...

Criança de dois meses morre após ser jogada em poço em Alcântaras, no interior do Ceará

Na noite desta segunda-feira, 31, uma bebê de dois meses morreu após ser jogada em um poço na localidade Sítio São Bento, zona rural da cidade de Alcântaras, no interior do Ceará. O suspeito do crime é um líder religioso da região. A informação é do G1-CE.

Conforme uma equipe da Polícia Militar que atendeu a ocorrência, os agentes foram comunicados sobre o crime por volta das 19h, após o corpo da criança ser localizado por moradores da região.

A mãe relatou aos policiais que colocou a filha para dormir em uma rede e foi até a casa da vizinha para buscar açúcar. Ao retornar, a filha havia sumido.

A mulher pediu ajuda a vizinha, que acionou a polícia e enviou áudios para outros moradores para ajudar nas buscas pela bebê. Antes da chegada dos militares, a garota foi localizada jogada em um poço nas proximidades da residência.

A menina chegou a ser levada ao Hospital Municipal Antônio Rocha Freire, mas já estava sem vida. O corpo foi recolhido para a sede da Perícia Forense (Pefoce), em Sobral.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte da bebê por meio da Delegacia Municipal de Coreaú. A pasta afirma as forças de segurança estão realizando diligências.

Suspeito do crime

Segundo testemunhas, o suspeito de raptar a violentar a criança é um membro de uma igreja evangélica, que morava há pouco tempo na região.

Em entrevista a O Sobralense, uma mulher que teve a identidade preservada relatou que o mesmo homem foi detido há cerca de um mês, por abusar sexualmente de duas crianças da família dela.

“A gente fez os exames no IML, foi tudo comprovado, deu tudo positivo.Ele trabalhava lado a lado com o pastor, dirigia cultos. Se apresentou para a gente como uma pessoa muito santa, não tem como desconfiar dele, porque ele não deixa brecha. Quando a gente descobriu o chão me faltou, a atitude do meu esposo era de eliminar, mas eu como cristã pedi para entregar ele a polícia, pois achava que a justiça iria ser feita”, disse a mulher sobre o suspeito de matar a bebê de dois meses.

Ainda conforme ela, só soube que os garotos tinham sido vítimas do homem quando foi procurada pela mãe de outra vítima, da cidade de Sobral.

Repórter Ceará (Foto: Arquivo pessoal)

não houve comentários

Deixe seu comentário:

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile