Home Sérgio Machado 1 Minuto com Sérgio Machado: Fortaleza: Reveillón grandioso, saúde caótica

1 Minuto com Sérgio Machado: Fortaleza: Reveillón grandioso, saúde caótica

Fortaleza recebeu, no último dia 31 de dezembro, o maior Reveillón do Brasil, com shows de grandes artistas nacionais e internacionais. O evento reuniu, em três dias de festa, mais de 1 milhão de pessoas na orla da cidade e foi transmitido ao vivo para todo o país, gerando uma receita de, aproximadamente, R$ 3,4 bilhões.

Em contrapartida, a virada de ano de pacientes do Instituto Dr. José Frota (IJF), maior hospital de urgência e traumatologia do Ceará, contou com cirurgias sendo desmarcadas por ausência de material e queda de energia nos quartos e corredores. Isso revela qual a prioridade da Prefeitura de Fortaleza. Enquanto se investe em eventos grandiosos, a saúde pública segue negligenciada.

O hospital tem sido denunciado por pessoas que estão há dois meses esperando para fazer uma cirurgia por falta de insumos, como placa bloqueada, parafuso ou mesmo materiais básicos, como algodão e gaze. Parece que o investimento de R$ 2,64 bilhões na área da saúde, em 2023, não tem sido suficiente para manter serviços essenciais.

O Reveillón pode ser uma festa bonita e estimulante para o turismo e a economia local, mas não deve ser mais importante do que a saúde das pessoas. Afinal, a saúde é um direito fundamental de todos os cidadãos. As eleições municipais de 2024 se aproximam e, de acordo com a primeira pesquisa, realizada pela AtlasIntel, 40% dos entrevistados demonstram interesse em candidatos que tenham como foco o cuidado com a saúde.

Foto: Reprodução/TV Verdes Mares

Deixe seu comentário:

Please enter your comment!
Please enter your name here