Home Publicação Alunos de escola pública de Quixeramobim conquistam medalha de prata em Olimpíada...

Alunos de escola pública de Quixeramobim conquistam medalha de prata em Olimpíada Nacional em História do Brasil

A equipe “Cabala”, formada por estudantes de ensino médio da Escola Profissional Dr. José Alves da Silveira, em Quixeramobim (a 206Km de Fortaleza), conquistou neste domingo (20) medalha de prata na 9ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). No ano passado, a mesma equipe conseguiu medalha de bronze na competição.

Após a realização de cinco fases on-line, os alunos Caio Cavalcante, Caroline Nobre e Júlio César (todos eles estudantes da terceira série do ensino médio), acompanhados da professora de História e Geografia Isabel Dantas, participaram da última fase da ONHB neste fim de semana na Universidade de Campinas (Unicamp). A equipe foi a única finalista entre as escolas públicas do interior do Ceará.

A premiação ocorreu na manhã deste domingo no ginásio Multidisciplinar da Unicamp. Foram distribuídas 15 medalhas de ouro, 25 de prata e 35 de bronze. Ao todo 1,2 mil alunos dos ensinos fundamental e médio, divididos em 307 equipes, disputaram a final da competição. O Ceará foi o estado com maior número de finalistas, com 119 equipes, seguido do Rio Grande do Norte, com 60 equipes, e São Paulo, com 37 equipes.

Para a professora de História Mayara Lemos, uma das orientadoras da equipe “Cabala”, a olimpíada “é um grande incentivo, mostrando que é possível, se o aluno se esforçar apesar das dificuldades”. Em uma publicação feita na rede social Facebook antes da divulgação do resultado, a aluna Caroline Nobre escreveu: “O nosso segredo foi sempre ter fé!”.
A ONHB

A Olimpíada Nacional em História do Brasil começou em 2009, e tem sido um grande sucesso entre alunos e professores de todo o país. Elaborada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), esta iniciativa firmou-se no cenário educacional como uma proposta inovadora de estudo consistente de História.

A Olimpíada tem um formato original. É realizada por equipes compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (oitavo e nono anos do ensino fundamental e qualquer ano do ensino médio) e o professor de história do colégio. As cinco fases online duram uma semana cada uma, e as respostas são obtidas pelos participantes por meio do debate com os colegas de equipe e a pesquisa em livros, internet e com os professores.

Repórter Ceará

Deixe seu comentário:

Please enter your comment!
Please enter your name here