Home Sérgio Machado 1 Minuto com Sérgio Machado: O retorno de Cid Gomes ao PSB...

1 Minuto com Sérgio Machado: O retorno de Cid Gomes ao PSB redefine o cenário político do Ceará

O domingo, 4 de fevereiro de 2024, marcou um momento histórico para o Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Ceará. A filiação de Cid Gomes, ex-governador e senador, e Izolda Cela, ex-governadora, e 40 prefeitos, representa um grande avanço para o partido, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos.

Com a chegada de Cid, o PSB incorpora um líder político experiente e popular, com forte base eleitoral no estado. Além disso, a filiação de Izolda, considerada uma gestora eficiente e com grande prestígio, agrega ainda mais valor ao partido. Durante o evento, o ministro da Educação, Camilo Santana (PT), comunicou também que o PT tem cinco pré-candidatos à Prefeitura de Fortaleza, e que o nome deve estar alinhado com o presidente Lula e com o governador Elmano de Freitas.

As principais mudanças com o retorno de Cid ao PSB são o reforço da base eleitoral do partido no Ceará, o aumento da competitividade nas eleições e a possibilidade de novas alianças e composições políticas. A filiação de Cid pode ser vista também como um distanciamento ainda maior do irmão, Ciro Gomes, que permanece no PDT, com um futuro político ainda incerto no Ceará.

Essas filiações redefinem o cenário político cearense. Nacionalmente, o PSB é um partido considerado de pequeno a nanico. Agora, a nível estadual, ele passa a ser o segundo maior a se movimentar pelo Palácio da Abolição, atrás apenas do PT, deixando o MDB (Eunício Oliveira) e o PSD (Domingos Filho) comendo poeira. Ou seja, o PSB ganha potencial para disputar com competitividade as principais eleições, inclusive a disputa pelo Governo do Estado em 2026.

Foto: Rodrigo Carvalho

Deixe seu comentário:

Please enter your comment!
Please enter your name here